QUALIDADE DAS ÁGUAS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO LAGAMAR DO CAUÍPE, CAUCAIA – CE

Autores

  • George Lima da Costa Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)
  • Vanda Claudino-Sales Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) https://orcid.org/0000-0002-9252-0729
  • Alexandre Medeiros de Carvalho Universidade Federal do Ceará (UFC)

DOI:

https://doi.org/10.35701/rcgs.v24.850

Palavras-chave:

Qualidade das águas, Lagamar do Cauípe, Problemática ambiental

Resumo

O geossistema analisado se insere na Área de Proteção Ambiental do Lagamar do Cauípe, a qual possui dois corpos hídricos principais, sendo o maior o próprio lagamar e o segundo, localizado a norte e conhecido como lagoa ou Barra do Cauípe, próximo à foz de homônimo rio. No entorno desse complexo existe uma Área de Proteção Ambiental, criada pelo Decreto Estadual nº 24957 de junho de 1998, sendo uma Unidade de Uso Sustentável de acordo com a Lei nº 9985 de 2000. A área de Proteção Ambiental compreende ao todo 1884,46 hectares, sendo as suas porções mais ao sul compostas por embasamento cristalino inserido na Província Borborema, o qual é recoberto por material sedimentar tércio-quaternário na porção norte (a Formação Barreiras, criando os tabuleiros costeiros); e ao longo da faixa litorânea, ocorrem praias e dunas. Analisou-se nessa unidade de conservação os índices de qualidade das águas em quatro pontos específicos ao longo da área de proteção nos anos de 2020 e 2021, para tanto utilizou-se a portaria do Ministério da Saúde nº5 de 28 de setembro de 2017. A análise de uso e ocupação foi realizada através de visitação in loco com equipamentos específicos e auxílio de geoprocessamento digital com o emprego do software QGIS 3.16.16 para a produção das peças cartográficas; sendo estas elaboradas com o emprego de imagens satelitárias das constelações CBERS e LANDSAT. Os resultados indicam que há premente necessidade de ação fiscalizatória estatal na área de proteção, além do  ordenamento de usos e ocupações devido ao aumento da deposição irregular de resíduos sólidos, bem como por conta do declínio da pujança de qualidade vegetacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

George Lima da Costa, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Mestrando em Geografia pela Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA). Professor de Geografia dos municípios de Caucaia e Maracanau, Ceará.

Vanda Claudino-Sales, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Possui bacharelado em Geografia pela Universidade de Brasília, especialização em Geologia Marinha pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestrado em Geografia Física pela Universidade de São Paulo, doutorado em Geografia Ambiental pela Universidade Paris-Sorbonne e Pós-Doutorado em Geomorfologia Costeira pela Universidade da Flórida (USF). Professora Associado aposentada do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), foi professora visitante do Departamento de Geografia da Universidade Paris-Sorbonne em 2007 e do Departamento de Geociencias da Universidade do Sul da Flórida em 2006, 2008 e 2009. Foi pesquisadora 1D do CNPq. Tem experiência na área de Geociências, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia Costeira e Litorânea, Geomorfologia Estrutural, Megageomorfologia, Geomorfologia Ambiental. Atualmente eh professora permanente do mestrado academico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acarau, e realiza pesquisas sobre Megageomorfologia, Geomorfologia Costeira, Geomorfologia Cultural e Patrimonio Natural Mundial.

Alexandre Medeiros de Carvalho, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Pesquisador-doutor do Instituto de Ciencias do Mar, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em dinamica costeira e geologia marinha.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

COSTA, G. L. da; CLAUDINO-SALES, V.; CARVALHO, A. M. de. QUALIDADE DAS ÁGUAS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO LAGAMAR DO CAUÍPE, CAUCAIA – CE. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), [S. l.], v. 24, p. 114–131, 2022. DOI: 10.35701/rcgs.v24.850. Disponível em: //rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/850. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos