RISCOS SOCIOAMBIENTAIS NO NORTE DO PAÍS: INCÊNDIOS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA

  • Vanda de Claudino-Sales Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)
Palavras-chave: Amazônia, Incêndios florestais, degradação ambiental

Resumo

As pesquisas mais recentes em relação à floresta amazônica indicam que o bioma resulta de uma ação conjunta de processos naturais e antrópicos. Do ponto de vista natural, coloca-se que a Amazônia é uma floresta pluvial, e não passa por processo de combustão espontânea. A presença de fogo nesse bioma tem como única e exclusiva fonte a ação antrópica. Na Amazônia, os focos de calor estão visceralmente atrelados ao agrobusiness, à mineração e ao setor madeireiro. Incêndios no segundo semestre do ano 2019 atingiram níveis alarmantes, e resultam da pressão exercida por esses negócios sobre as atuais autoridades públicas, visando abrir as portas da Amazônia para essas atividades. Em setembro e outubro de 2019, as denúncias e protestos arrefeceram. No entanto, a Amazônia continua a queimar, como indicam os dados da entidade “Global Forest Watch”, analisados nesse artigo. Urge a tomada de medidas protecionistas e a pressão popular, para salvar a Amazônia da destruição irreversível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanda de Claudino-Sales, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Possui bacharelado em Geografia pela Universidade de Brasília, especialização em Geologia Marinha pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestrado em Geografia Física pela Universidade de São Paulo, doutorado em Geografia Ambiental pela Universidade Paris-Sorbonne e Pós-Doutorado em Geomorfologia Costeira pela Universidade da Flórida (USF). Professora Associado aposentada do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), foi professora visitante do Departamento de Geografia da Universidade Paris-Sorbonne em 2007 e do Departamento de Geociencias da Universidade do Sul da Flórida em 2006, 2008 e 2009. Foi pesquisadora 1D do CNPq. Tem experiência na área de Geociências, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia Costeira e Litorânea, Geomorfologia Estrutural, Megageomorfologia, Geomorfologia Ambiental. Atualmente é professora permanente do mestrado academico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú, e realiza pesquisas sobre Megageomorfologia, Geomorfologia Costeira, Geomorfologia Cultural e Patrimonio Natural Mundial.

Publicado
2019-12-07
Como Citar
CLAUDINO-SALES, V. DE. RISCOS SOCIOAMBIENTAIS NO NORTE DO PAÍS: INCÊNDIOS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 21, n. 3, p. 22-32, 7 dez. 2019.