CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS PARA COMPREENSÃO DO CAMPESINATO (Theoretical contributions to understanding peasantry)

  • Aldiva Sales Diniz UVA/CE
Palavras-chave: Campesinato. Classe social. Família camponesa. Frações de território

Resumo

Este artigo traz uma reflexão das concepções teóricas acerca do campesinato, onde demarcamos a nossa opção de trabalhar com o conceito de camponês, como também procuramos, a partir das reflexões sobre a lógica da organização interna, esclarecer a concepção de classe camponesa que se reproduz no interior do capitalismo, pois entendemos que a luta pela terra é uma luta contra a sua extinção e, portanto, é a luta por sua recriação. Os camponeses têm demonstrado a capacidade de resistir à dominação e imposição das relações capitalistas de produção por meio de lutas, manifestações e práticas sociais. Para analisar o campesinato, é importante valorizá-lo em sua especificidade, considerando o momento histórico vivido. Deve-se ainda compreendê-lo na sua cultura, na sociabilidade da família e no grupo social mais amplo no qual está inserido. É na capacidade de luta e resistência que os camponeses têm conquistado as suas frações de território, se constituindo como possibilidade de construção da autonomia camponesa, pois na resistência os camponeses se constroem enquanto sujeitos políticos.

Palavras-chave: Campesinato. Classe social. Família camponesa. Frações de território.

 

THEORETICAL CONTRIBUTIONS TO UNDERSTANDING PEASANTRY

Abstract

This article presents a reflection of the theoretical concepts about the peasantry where we defined our choice to work with the concept of peasant but also seek, from reflections on the logic of internal organization, clarify the concept of peasant class that reproduces itself inside of capitalism, as we understand that the struggle for land is a fight against its   extinction and, therefore, is fighting for its re-creation. The peasants have demonstrated the ability to resist domination and imposition of capitalist relations of production through struggles, demonstrations and social practices. To analyze the peasantry, it is important to value it in its specificity, considering the historical moment lived. One must also understand it in its culture, sociability in the family and in the more extensive social group to which he belongs. It is in the capacity for struggle and resistance, that peasants have won its fractions of territory, it is constituting as the possibility of building peasant autonomy, as in  resistance, the peasants construct themselves as political subjects.

Keywords: Social class. Peasant  family. Fractions of territory

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aldiva Sales Diniz, UVA/CE
Possui graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (1988), especialização em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regionaldo Rio Grande do Norte (1992), mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade Federal de Pernambuco (1997), doutorado em Geograifa (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2009). Atualmente é professor Assistente da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: campesinato, assentamentos rurais, reforma agrária, território, ensino de geografia e educação do campo.
Como Citar
DINIZ, A. S. CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS PARA COMPREENSÃO DO CAMPESINATO (Theoretical contributions to understanding peasantry). Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 12, n. 1, 11.
Seção
Artigos