O ENSINO DE GEOGRAFIA NA FRONTEIRA OESTE DO MATO GROSSO (BRASIL) COM SAN MATÍAS (BOLÍVIA): PRÁTICAS CURRICULARES E PROPOSTAS PEDAGÓGICAS

  • Gabriel de Miranda Soares Silva Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Tereza Cristina Cardoso de Souza-Higa Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Giseli Dalla Nora Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
Palavras-chave: Currículo, Práticas Pedagógicas, Geografia, Fronteira, Cáceres – MT

Resumo

O Brasil possui uma extensa faixa de fronteira com os demais países da América do Sul. O mosaico territorial é complexo e corresponde a, aproximadamente, 16,9 mil quilômetros de extensão, incluindo onze Unidades da Federação (UFs) e 588 municípios, abrangendo, aproximadamente, 27% do território nacional. Esta diversidade também é observada nos espaços de ensino presente nesta extensa faixa de fronteira. Nossas análises remontam sobre como o currículo de Geografia é concebido pelos agentes públicos, através de documentos como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e as Diretrizes Regionais Curriculares (DRC), bem como o currículo é percebido por professores e gestores, além de ser vivido em sala de aula, analisando a metamorfose curricular em escolas da fronteira oeste do Brasil (Mato Grosso) com a Bolívia (San Matías) buscando analisar como estão sendo abordadas as temáticas fronteiriças presentes neste espaço. Entre os procedimentos metodológicos adotados, destacamos um levantamento bibliográfico e documental do tema abordado, além da realização de atividade de campo em escolas da rede estadual no município de Cáceres – MT, por meio das realizações de entrevistas com gestores e professores de Geografia visando compreender como estes profissionais percebem e vivenciam o currículo ao longo das práticas pedagógicas cotidianas. Os dados também compõem subsídios para apresentar propostas pedagógicas que podem nortear o trabalho dos professores de Geografia que atuam em escolas da fronteira, utilizando o lugar na fronteira para dar sentido ao ensino de Geografia, assim pensando sobre o contexto da escola fronteiriça, apresentando, dentro de suas práticas cotidianas, a valorização socioespacial da área em que está inclusa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel de Miranda Soares Silva, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Discente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (Mestrado) pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. Membro do Grupo de Pesquisas em Geografia Agrária e Conservação da Biodiversidade - GECA.

Tereza Cristina Cardoso de Souza-Higa , Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Docente do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT.

Giseli Dalla Nora, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. Líder do Grupo de Pesquisas em Geografia Agrária e Conservação da Biodiversidade - GECA.

Publicado
2021-11-10
Como Citar
SILVA, G. DE M. S.; SOUZA-HIGA , T. C. C. DE; NORA, G. D. O ENSINO DE GEOGRAFIA NA FRONTEIRA OESTE DO MATO GROSSO (BRASIL) COM SAN MATÍAS (BOLÍVIA): PRÁTICAS CURRICULARES E PROPOSTAS PEDAGÓGICAS. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 23, p. 392-414, 10 nov. 2021.
Seção
Artigos