ALTERAÇÕES ANTROPOGÊNICAS NO CONTEXTO DA COBERTURA VEGETAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE SÃO LUÍS (RMGSL) – MA

  • Allana Pereira Costa Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) https://orcid.org/0000-0001-7458-6540
  • Luiz Jorge Bezerra da Silva Dias Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
  • Jessica Suyane Sousa Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
  • Gabriel Macedo Monteiro Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Palavras-chave: Fitogeografia, Região Metropolitana da Grande São Luís, Maranhão.

Resumo

A Região Metropolitana da Grande São Luís (RMGSL) apresenta diversas formações vegetais oriundas principalmente da área de contato entre os Biomas Amazônico e Cerrado. Essa dinâmica permite a compreensão das formações fitogeográficas a partir dos eventos ocorridos no final do Terciário e Quaternário, que apesar do desafio de relacionar o tempo passado e o tempo atual, demonstra a extrema importância do entendimento relacionado aos conhecimentos acerca da história dessas feições, uma vez que as alterações na estrutura da vegetação e nos demais elementos da natureza são dependentes das condições climatológicas inconstantes nesses períodos, mas, também, essenciais para a interpretação das variadas paisagens naturais presentes na área. No entanto, a biodiversidade desses sistemas ecológicos continua sofrendo significativas alterações. A transformação do espaço e a taxa de urbanização que chega a 63,37% na RMGSL são os principais contribuintes para a supressão da cobertura vegetal, somados aos diversos usos do solo e controle humano. Nessa perspectiva, o presente estudo tem como objetivo analisar a disposição espacial da fitofisionomia da RMGSL e o uso diversificado do solo, por meio do auxílio de imagens de satélites e Informações Espaciais Oficiais.

Palavras-chave: Fitogeografia; Região Metropolitana da Grande São Luís; Maranhão. 

 

ABSTRACT

The Metropolitan Region of Greater São Luís (RMGSL) offers several vegetable formations from mainly the area of contact between the Amazon and Cerrado Biomes. This process allows the understanding of vegetationals formations from the events that occurred at the end of the tertiary and Quaternary, that despite the challenge of linking the past and the present time, demonstrates the extreme importance of understanding related the knowledge about the history of these features, since the changes in the structure of vegetation and other elements of nature are dependent on the fickle weather conditions in these periods, but also essential for interpretation of the various physiographic landscapes present in the area. However, the biodiversity of these ecosystems has suffered major changes. The transformation of space and the urbanization rate up to 63.37% in RMGSL are the main contributors to the removal of the vegetation cover, added to various uses of the soil and human control. From this perspective, the present study has as its main objective to analyze the spatial arrangement of the great metropolitan region showed characteristics of St. Louis and the diversified use of the soil, through the aid of satellite imagery and Spatial Information Officers.

Keywords: Phytogeography. The Metropolitan Area of Greater São Luís. Maranhão.

 

RESUMEN

La región metropolitana de San Luis (RMGSL) presenta varias formaciones vegetales originadas principalmente en el área de contacto entre los biomas amazónicos y Cerrado. Esta dinámica permite la comprensión de las formaciones fitogeográficas a partir de los acontecimientos que se producen al final del terciario y cuaternario, que a pesar del desafío de relacionar el tiempo pasado y el tiempo actual, demuestra la extrema importancia de la comprensión relacionada Conocimiento sobre la historia de estas características, ya que los cambios en la estructura de la vegetación y otros elementos de la naturaleza dependen de las condiciones climáticas constantes en estos períodos, pero también esenciales para la interpretación De los diversos paisajes naturales presentes en la zona. Sin embargo, la biodiversidad de estos sistemas ecológicos sigue sufriendo cambios significativos. La transformación del espacio y la tasa de urbanización que alcanza el 63,37% en el RMGSL son los principales contribuyentes a la supresión de la vegetación, sumada a los diversos usos del suelo y el control humano. Sin embargo, el presente estudio tiene como objetivo analizar la disposición espacial de la fitofisionomía de RMGSL y el uso diversificado del suelo, a través de la asistencia de imágenes satelitales e información espacial oficial.

Palabras clave: Fitogeografía; Región Metropolitana del Gran San Luis; Maranhão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Allana Pereira Costa, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Bacharel em Geografia pela Universidade Estadual do Maranhão (2018). Atualmente, exerce a função como apoio técnico em Cenarização e Cartográfico do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) Bioma Amazônia do Estado do Maranhão junto ao Instituto Maranhense de Estudos Socieconômicos e Cartográficos (IMESC).
Luiz Jorge Bezerra da Silva Dias, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Professor Assistente I de Geografia Física (UEMA\CECEN\DHG),Geógrafo - Mestre em Sustentabilidade de Ecossistemas eDoutorando em Biodiversidade e Biotecnologia (BIONORTE).
Jessica Suyane Sousa, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Formada em Geografia Bacharelado (UEMA\CECEN\DHG). Atualmente desenvolve atividade como, Apoio Gerencial do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Maranhão, e Pesquisadora Junior (Voluntária) na equipe de Cenários e Prognósticos do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Maranhão, gerenciado pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC).
Gabriel Macedo Monteiro, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)
Advogado e Professor do Ensino Fundamental II de instituição privada de ensino. Possui Bacharel em Direito pela Faculdade do Maranhão e registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB - MA). Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual do Maranhão. 
Publicado
2019-09-30
Como Citar
COSTA, A. P.; BEZERRA DA SILVA DIAS, L. J.; SOUSA, J. S.; MONTEIRO, G. M. ALTERAÇÕES ANTROPOGÊNICAS NO CONTEXTO DA COBERTURA VEGETAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE SÃO LUÍS (RMGSL) – MA. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 21, n. 2, p. 19-32, 30 set. 2019.