DESNATURALIZANDO O DESASTRE: AS DIFERENTES CONCEPÇÕES TEÓRICAS QUE ENVOLVEM O CONCEITO DE DESASTRE NATURAL

  • Jander Barbosa Monteiro Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Maria Elisa Zanella Universidade Federal do Ceará - UFC
Palavras-chave: Desastre Natural, Paradigma Fisicalista, Desastre Socionatural

Resumo

O termo desastre natural, bastante difundido em diversos estudos nas últimas décadas, apresenta diferentes concepções que podem conduzir a interpretações equivocadas. O objetivo deste artigo é realizar uma análise de diferentes concepções teóricas associadas ao emprego do termo desastre natural (e terminologias correlatas) difundidas na comunidade científica e nas mídias eletrônica e impressa nacional, além de discutir como as mesmas podem interferir no entendimento e tomada de medidas mitigadoras por parte do poder público e sociedade. As análises e discussões foram embasadas em vasta literatura e consultas à documentos eletrônicos e impressos veiculados na mídia. Cada vez mais, a visão fisicalista foi dando espaço a uma concepção mais social e integral dos desastres e, no intuito de desnaturalizar o conceito amplamente difundido na comunidade científica, alguns estudiosos passaram a empregar o termo desastre socionatural, uma vez que os danos provenientes das ameaças naturais sobre uma população assumem formas e proporções distintas quando considerados inúmeros componentes de ordem social.

Palavras-Chave: Desastre Natural; Paradigma Fisicalista; Desastre Socionatural

 

ABSTRACT

The term natural disaster, widely diffused in several studies in the last decades, presents different conceptions that can lead to misinterpretations. The objective of this article is to analyze the different theoretical conceptions associated with the use of the term natural disaster (and related terminologies) as it was disseminated in the scientific community and in the national electronic and printed media, as well as to discuss how they can interfere in the understanding and taking of measures mitigating factors coming from public power and society. The analyses and discussions were based on extensive literature review and consultations with electronic and printed documents published in the media. Increasingly, the physicalist vision has given way to a more social and integral conception of disasters and, in order to denature the concept widely diffused in the scientific community, some scholars have begun to use the term socio-natural disaster, since damage from natural threats to a population take on different forms and proportions when considered numerous social components.

Key-words: natural disaster, physicalist paradigm, socio-natural disaster.

 

RESUMEN

El término desastre natural, un montón difundido en diversos estudios en las últimas décadas, presenta distintas concepciones que pueden conducir a interpretaciones equivocadas. El objetivo de este artículo es realizar un análisis de diferentes concepciones teóricas asociadas al empleo del término desastre natural (y terminologías aglutinadas) difundidas en la comunidad científica y en los medios electrónicos y prensa nacional, además de discutir cómo las mismas pueden interferir en el entendimiento y toma de medidas mitigadoras por parte del poder público y la sociedad. Los análisis y discusiones se basaron en una vasta literatura y investigaciones a documentos electrónicos e impresos publicados en los medios de comunicación. Cada vez más, la visión fisicalista fue dando espacio a una concepción más social e integral de los desastres y, con la intención de desnaturalizar el concepto ampliamente difundido en la comunidad científica, algunos estudiosos empezaron a emplear el término desastre socionatural, una vez que los daños provenientes de las amenazas naturales sobre una población asumen formas y proporciones distintas cuando se consideran innumerables componentes de orden social.

Palabras clave: Desastre Natural; Paradigma Fisicalista; Desastres Socionaturales.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jander Barbosa Monteiro, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará - UFC e Mestre em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará - UECE. Possui Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC. Atualmente integra o quadro de Docentes (Professor Adjunto) da UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ/Sobral-CE. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física, atuando principalmente nos seguintes temas: Desastres Naturais, Vulnerabilidade Socioambiental e Risco Ambiental.
Maria Elisa Zanella, Universidade Federal do Ceará - UFC
Doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná. Mestre em Organização do Espaço pela Universidade Estadual Paulista Rio Claro. Professora do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará.
Publicado
2019-06-28
Como Citar
MONTEIRO, J. B.; ZANELLA, M. E. DESNATURALIZANDO O DESASTRE: AS DIFERENTES CONCEPÇÕES TEÓRICAS QUE ENVOLVEM O CONCEITO DE DESASTRE NATURAL. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 21, n. 1, p. 40-54, 28 jun. 2019.
Seção
Artigos