SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS NO ENSINO MÉDIO (Geographic Information System in secondary education)

  • Samuel Ferreira da Fonseca UNIMONTES
  • Danniella Carvalho dos Santos UNIMONTES
  • Gustavo Lino Mendonça UNIMONTES
  • Carla Regina Mota Guedes UNIMONTES
Palavras-chave: RESUMO A utilização do Sistema de Informações Geográficas (SIG) no Ensino Médio se constitui um desafio na atualidade, posto que sua aplicação exige domínio de conteúdos, habilidades e técnicas específicas à Geografia Aplicada. Estes fatores têm contribuí

Resumo

RESUMO

A utilização do Sistema de Informações Geográficas (SIG) no Ensino Médio se constitui um desafio na atualidade, posto que sua aplicação exige domínio de conteúdos, habilidades e técnicas específicas à Geografia Aplicada. Estes fatores têm contribuído para o distanciamento cada vez maior entre a Geografia universitária e àquela ministrada nas escolas do ensino básico. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é apresentar as atividades desenvolvidas no Projeto GEOTEC (Geotecnologias na educação: análise, interpretação de dados censitários e representação geográfica) cujo escopo é inserir os alunos do ensino médio da Escola Estadual Prefeito José Maria Pereira, localizada em Buritizeiro/MG no uso das Geotecnologias, sobretudo no desenvolvimento de atividades usando Sistema de Informações Geográficas (SIG) onde os discentes utilizaram dados censitários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Fundação João Pinheiro (FJP) e Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil (ADH), além de realização de análise espacial e interpretação cartográfica mediante os mapas gerados. Como metodologia se utilizou revisão bibliográfica em Fitz (1999, 2010), Libâneo (1998), Florenzano (2011), Santos et al., (2012); Guedes e Fonseca (2012). Ocorreu levantamento de dados secundários (nos sites do IBGE, da FJP a no Banco de Dados do ADH) e também o acompanhamento das atividades desenvolvidas no referido projeto. Para o tratamento dos dados foram utilizados os softwares Excel 2007 e ArcGIS versão 9.3., sendo essas atividades desenvolvidas no Laboratório de Informática da escola supracitada, no turno vespertino. Como resultados finais são apresentados os condicionantes inerentes ao uso do Sistema de Informações Geográficas – SIG no ambiente escolar, enfatizando os limites e superações estabelecidas para inserção do projeto em escola pública da rede estadual. São expostos alguns dos mapas gerados no projeto em epígrafe, destacando a dinâmica populacional e o Produto Interno Bruto – PIB de 2010 por setor. Conclui – se que projetos dessa envergadura merecem destaque em função de sua importância elementar no que diz respeito a diversidade das maneiras de ensinar e aprender Geografia. Dessa maneira, espera-se que os alunos compreendam em potencial o uso das Geotecnologias e do Sistema de Informações Geográficas no ambiente escolar e sua aplicabilidade cotidiana.

 

Palavras – chave: SIG. Geografia. Ensino Médio.

 

 

GEOGRAPHIC INFORMATION SYSTEM IN SECONDARY EDUCATION


ABSTRACT
The use of Geographic Information System (GIS) in high school is a challenge today, since its application requires mastery of content, skills and techniques specific to the Applied Geography. These factors have contributed to the growing distance between the university and Geography to that taught in primary schools. Thus, the aim of this paper is to present the activities in the Project GEOTEC (Geotechnology in education: analysis, interpretation of census data and geographic representation) whose purpose is to enter the high school students of State School Prefect José Maria Pereira, located in Buritizeiro City in the Minas Gerais State in the use of Geotechnology, especially in developing activities using Geographic Information System (GIS) where students used census data from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) , João Pinheiro Foundation (FJP) and the Atlas of Human Development Brazil (ADH), and performing spatial analysis and cartographic interpretation by the generated maps. The methodology was used in bibliographic Fitz (1999, 2010), Libâneo (1994), Florenzano (2011), Santos et al., (2012), Guedes and Fonseca (2012). Occurred collection of secondary data (the sites of the IBGE, the FJP in the Database ADH ) and also the monitoring of the activities developed in this project . For the data processing we used the Excel 2007 software and ArcGIS version 9.3., These activities being developed in the Laboratory of Informatics of the school above, the afternoon shift. Final results are presented as the constraints inherent in the use of Geographic Information System - GIS in the school environment, emphasizing the limits and surpassing established for inclusion of the project in public schools of the state. Are exposed to some of the maps generated in the project title, highlighting the dynamic population and GDP - 2010 GDP by sector. Conclusion - that projects of this magnitude are noteworthy due to its importance in elementary respect the diversity of ways of teaching and learning Geography. Thus, it is expected that students understand the potential use of Geotechnology and Geographic Information System (GIS) in the school environment and its applicability everyday.

Key - words : GIS. Geography. High School.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel Ferreira da Fonseca, UNIMONTES
Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES (2009-2013). Experiencia em Geoprocessamento e SIG na Educação Básica.
Danniella Carvalho dos Santos, UNIMONTES
Graduada em Geografia pela UNIMONTES
Gustavo Lino Mendonça, UNIMONTES
Técnico em Meio Ambiente, Gestor Ambiental e Graduado em Geografia pela UNIMONTES
Carla Regina Mota Guedes, UNIMONTES
Graduação em Geografia e Especialização em Manejo Ambiental
Publicado
2013-12-23
Como Citar
DA FONSECA, S. F.; DOS SANTOS, D. C.; MENDONÇA, G. L.; GUEDES, C. R. M. SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS NO ENSINO MÉDIO (Geographic Information System in secondary education). Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 15, n. 2, 23 dez. 2013.
Seção
Artigos