PERFIL DOS GASTOS DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM GESTÃO AMBIENTAL ENTRE 2004 E 2020

Autores

  • Reginaldo Morais de Macedo Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Carlos Renato Theóphilo Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Marilée Patta Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Ismael Mendes dos Santos Júnior Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)

DOI:

https://doi.org/10.35701/rcgs.v25.925

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Gestão Ambiental, Perfil de Gastos, Municípios Brasileiros, Variáveis Econômicas e Geográficas

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar o perfil de gastos dos municípios brasileiros com gestão ambiental no período de 2004 a 2020 a partir da aplicação de variáveis econômicas e geográficas. A pesquisa é de abordagem quantitativa, descritiva e documental. Os dados foram disponibilizados pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), tratados e atualizados pela inflação do período (IPC-A), sendo analisados todos os municípios brasileiros. Os resultados apontam que os gastos ambientais (GA) (R$ 81,07 bilhões) apresentaram crescimento em valores absolutos (154,25%) e per capita (181,89%), embora ainda sejam pouco representativos frente às despesas orçamentárias (0,86%) e ao PIB (0,07%), estando fortemente concentrados (70%) em poucos municípios (2,78%), regiões geográficas (Sul e Sudeste), unidades federativas (RS, MG, PR e SP) e biomas (Mata Atlântica). São Paulo (GA absolutos), Rio das Ostras (GA per capita), Vitória (GA por área em km2) e Jaguaraçu (GA pelas despesas totais) destacaram-se nas análises. As funções mais proeminentes entre os municípios com gastos frequentes foram Preservação Ambiental, Outros Gastos/Não documentados e Controle Ambiental. Sugere-se novas pesquisas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reginaldo Morais de Macedo, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutorado em Administração (Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, 2017). Mestrado em Desenvolvimento Social (Universidade Estadual de Montes Claros, Unimontes, 2013). Coordenador-Adjunto do Mestrado em Desenvolvimento Econômico e Estratégia Empresarial (PPGDEE) da Unimontes. Especialização em Administração de Sistemas de Informação (2005), em Engenharia de Produção (2016) e em Educação a Distância (2017). MBAs em Gestão de Projetos (2021) e Gestão Pública (2021). Pós-Graduação (em andamento) em Sistema Financeiro e Mercado de Capitais (2022-), Saúde Pública (2023-) e Ciência de Dados (2023-). Graduação em Administração (2003). Graduação em Andamento: Matemática (2018-). Experiência em Teorias da Administração e das Organizações; Finanças Corporativas e Públicas; Tecnologia e Sistemas de Informação; Gestão de Projetos; Administração da Produção, Logística e Pesquisa Operacional; e Administração/Gestão Pública (Saúde). Professor: Unimontes (Administração, Engenharia de Sistemas e Sistemas de Informação) (2009-atual); UFMG (Montes Claros/ICA, 2016/2017); FASA (2010/2020);Prisma (2016-2021); FACIT (2009/2010); e Funorte (2007/2014). Professor Formador dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação vinculados ao Programa Nacional de Administração Pública (UAB/CAPES). Revisor ad-hoc de periódicos científicos de âmbito nacional. Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ciência e Tecnologia da Informação e Métodos Quantitativos da Unimontes.

Carlos Renato Theóphilo, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Mestre e Doutor em Controladoria e Contabilidade pela FEA / USP. Professor-pesquisador da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), no Curso de Graduação em Ciências Contábeis e no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico e Estratégia Empresarial (PPGDEE). Atuou como professor na Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI / USP). Membro da Academia Brasileira de Ciências Contábeis. Membro da Academia Mineira de Ciências Contábeis. Membro do Conselho de Política Editorial da Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC) (mantida pela Fundação Brasileira de Contabilidade). Membro do Corpo Editorial Científico da Revista Contabilidade e Finanças (USP). Membro do Corpo Editorial Científico da Revista Contabilidade Vista e Revista (UFMG). Participante de grupos de pesquisa certificados pelo CNPQ. Palestrante em eventos com temáticas relacionadas à pesquisa e à produção científica em Ciências Contábeis e Administração. Co-autor de livro de Metodologia da Pesquisa para Ciências Sociais Aplicadas e co-coordenador de livro de Pesquisa Operacional. Atividades de ensino e pesquisa nas áreas de Ciências Contábeis, Estratégia Empresarial, Epistemologia, Metodologia da Pesquisa e Métodos Quantitativos. Classificado no ranking do Google Acadêmico como 8º autor em Contabilidade mais citado do Brasil. Membro do Conselho Deliberativo da Fundação Sara Albuquerque, instituição de assistência a crianças e adolescentes em tratamento oncológico.

Marilée Patta, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutora em Geografia - Tratamento em Informação Espacial (Puc Minas) (2015). Mestre em Ciência da Informação (UFMG) (2004). Especialista em Tecnologia da Computação (UFMG) e em Engenharia de Informação (Unimontes). Graduada em Processamento de Dados pela Faculdade de Administração e Informática (1982). Professora assistente e analista de sistemas da Universidade Estadual de Montes Claros. - Unimontes. Tem experiência na área de Sistemas de Informação como docente e analista de sistemas. Ministra disciplinas de Fundamentos de Sistemas de Informação, Engenharia de Software, Algoritmos e estruturas de dados, gestão de informação e de conhecimento. Atua em cursos de Especialização Lato-sensu em disciplinas afins. Responsável as disciplinas de Trabalho de conclusão de curso e coordenação de estágio curricular supervisionado no curso de Sistemas de Informação. Membro do Colegiado e do Núcleo Docente Estruturante do curso de sistemas de informação da Unimontes, além de membro do comitê de Pesquisa do Departamento de Ciências da Computação da UNimontes. Atuou como chefe de departamento de Ciências da Computação da Unimontes, e sendo decana, auxilia nas atividades administrativas. Participou da comissão permanente de avaliação e foi membro do conselho Editorial Revistas da Unimontes e das Faculdades Santo Agostinho.

Ismael Mendes dos Santos Júnior, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)

Doutorado em andamento em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PGCin) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestrado em Desenvolvimento Social pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social (PPGDS) da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Especialização em Gestão Contábil e Controladoria (Unimontes) e Docência na Educação Profissional e Tecnológica (IFNMG/CEAD). Bacharelado em Administração (Unimontes). Técnico em processamento de dados (Fundação Educacional Montes Claros). Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) no campus Araçuaí/MG do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (IFNMG). Membro do corpo editorial da Revista Multidisciplinar do Vale do Jequitinhonha (ReviVale). Revisor ad-hoc de periódicos científicos de âmbito nacional. Avaliador de artigos submetidos ao Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração (Enangrad). Membro do Grupo de Pesquisas em Administração Contemporânea (GEPAC). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ciência e Tecnologia da Informação e Métodos Quantitativos Aplicados da Unimontes. Membro do grupo de pesquisa Informação Científica: métricas e publicações (INFOCIENT/UFSC). Membro do Grupo de Estudo e Pesquisas em Inovação do Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas Gerais (Vale Inovar).

Downloads

Publicado

2023-10-19

Como Citar

MACEDO, R. M. de; THEÓPHILO, C. R.; PATTA, M.; SANTOS JÚNIOR, I. M. dos. PERFIL DOS GASTOS DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM GESTÃO AMBIENTAL ENTRE 2004 E 2020. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), [S. l.], v. 25, n. 2, p. 197–227, 2023. DOI: 10.35701/rcgs.v25.925. Disponível em: //rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/925. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos