A TEORIA DOS REFÚGIOS FLORESTAIS APLICADA AO ESTADO DE SÃO PAULO (The forest refuge’s theory devoted to São Paulo state)

  • Adler Guilherme Viadana UNESP/ Rio Claro - SP
  • Agostinho Paula Brito Cavalcanti UFPI/ Teresina - PI
Palavras-chave: Biogeografia, Pesquisa aplicada, Estado de São Paulo

Resumo

O presente estudo está direcionado para a divulgação da Teoria dos Refúgios Florestais, a compreensão da fisiologia da paisagem e do entendimento da biodiversidade existente nas matas tropicais pau­listas, após o período de ressecamento climático. Foi aplicado um método interpretativo que visa buscar o embasamento epistemoló­gico de técnicas que constatem as evidências materializadas no es­paço geográfico e de documentação bibliográfica e cartográfica. Os resultados evidenciaram os processos que atuaram no Pleistoceno terminal (13.000 a 18.000 anos A. P.) e que foram responsáveis pela instalação do revestimento florístico do território paulista, quando da retomada da umidificação. A partir dos resultados da pesquisa conclui-se que o quadro vegetacional encontrado no século XVI foi conseqüente à retomada da optimum climático, possibilitando a expan­são das matas tropicais paulistas; o setor de maior coerência fisio­gráfica, biológica e ecológica da Mata Atlântica se encontra na Serra do Mar; os refúgios pleistocênicos terminais, com retração da for­mação florestal e sua fragmentação nos brejos e ao longo dos rios, podem ser evocados como de novas formas bióticas; a expansão das formações vegetacionais abertas explicam as manchas de cer­rados prevalecentes; as ilhas marítimas constituem chaves para o entendimento da resistasia e da instabilidade geoecológica; as técni­cas mostraram-se de grande validade para o estudo distributivo e retrospectivo; outras formações vegetais (campos, araucárias etc.) podem ser explicadas como decorrentes de seus avanços do sul do país. Por fim, admite-se que a Teoria dos Refúgios Florestais já as­similou maturidade suficiente para se impor como um dos modelos aplicáveis em áreas de reservas naturais.

Palavras-chave: Biogeografia. Pesquisa aplicada. Estado de São Paulo.

 

THE FOREST REFUGE’S THEORY DEVOTED TO SÃO PAULO STATE

Abstract

 

The present study is indicated for the spread of the Forest Refuge’s Theory, the physiology’s appreciation of the scenery and bio-diversity existent understanding in the tropical forests of Sao Paulo State, after the re-drought climatic period. There was applied an interpretative method that aims to look for the epistemological foundation; about techniques that note the materialized evidences in the geographical space and about bibliographical and cartographical documentation. The results showed up the processes that acted in the Pleistocene terminal (13.000 to 18.000 years B.P.) and that were responsible for the flowery revetment installation in São Paulo State territory, when the wetness recovering. From the inquiry results it’s ended that the vegetable picture found in the century XVI was consequent to the recovering of the optimum climatico making possible the expansion of Sao Paulo State’s tropical forests; the bigger coherence physiographics sector, biological and ecological of Atlantic Forest (Mata Atlântica) it’s in the Serra do Mar (Mountain Sea’s range); the Pleistocene terminal’s refuges, with the forest formation retraction and his fragmentation in the marshes and along the rivers, they can be evoked as in the new bi-optics forms; open the vegetable formations expansion, they explain the prevalent scrublands stains; the sea islands constitute keys for the resistasy understanding and for the geo-ecologic instability; the techniques showed off the great validity for the distributive and retrospective study; other vegetable formations (fields, araucarias, etc.) can be explained as resulting from his advancements of the south of the country. Finally, it’s admitted that the Forest Refuges Theory already assimilated sufficient maturity to assert itself like one of the applicable models in areas of natural reserves.

Key words: Biogeography. Applied research. São Paulo State.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adler Guilherme Viadana, UNESP/ Rio Claro - SP
Doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo, Brasil(1993)
Professor Adjunto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho , Brasil
Agostinho Paula Brito Cavalcanti, UFPI/ Teresina - PI
Doutorado em Geografia ( Organização do Espaço) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Brasil(2001)
Professor Adjunto Doutor da Universidade Federal do Piauí , Brasil
Como Citar
VIADANA, A. G.; CAVALCANTI, A. P. B. A TEORIA DOS REFÚGIOS FLORESTAIS APLICADA AO ESTADO DE SÃO PAULO (The forest refuge’s theory devoted to São Paulo state). Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 8, n. 1, 11.
Seção
Artigos