A REDE BANCÁRIA NA REGIÃO IMEDIATA DE CURRAIS NOVOS (RN)

Autores

  • Eulália Jéssica Medeiros Silva Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Diego Salomão Candido de Oliveira Salvador Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.35701/rcgs.v24.842

Palavras-chave:

Rede bancária, Fixos e fluxos, Região de Currais Novos

Resumo

No Brasil, o processo de espacialização de serviços bancários por todo o território é evidente, com o intento, de modo geral, da obtenção da mais-valia em todos os lugares. Para isso, diferentes estratégias de expansão da rede bancária são implementadas. No Rio Grande do Norte, houve aumento e desconcentração de agências bancárias até 2014, porém, a partir de 2015, outras maneiras de complexificação da rede urbana vêm sendo trazidas à tona, como a viabilização de postos de atendimento e de correspondentes bancários em cidades cujas dinâmicas socioeconômicas e interações espaciais não justificam a implantação e manutenção de agência bancária. Nos anos de 2016 e 2017, inúmeros assaltos foram realizados à agências e postos bancários do Rio Grande do Norte, o que fez com que o sistema bancário no território potiguar fosse reorganizado, com a diminuição do quantitativo de agências bancárias, a transformação de algumas destas em postos de atendimento bancário e a expansão substancial de correspondentes bancários. Neste trabalho é analisada a rede bancária na Região Imediata de Currais Novos, com destaque para a espacialização de bancos na região, a saber: Banco do Brasil, Banco Bradesco, Banco do Nordeste do Brasil e Caixa Econômica Federal. O processo de organização desta rede no Brasil, no Rio Grande do Norte e na região em questão é compreendido por meio dos fixos bancários implantados no espaço e dos fluxos decorrentes. Como consideração final, afirmamos ser urgente a adoção de políticas que viabilizem a maior densidade da rede bancária na região de Currais Novos, mediante a desconcentração - da cidade principal da região - dos fixos bancários mais complexos e a amplificação da carta de serviços dos demais fixos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eulália Jéssica Medeiros Silva, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutoranda em Geografia na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Diego Salomão Candido de Oliveira Salvador, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professor do Departamento e do Programas de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

SILVA, E. J. M.; SALVADOR, D. S. C. de O. A REDE BANCÁRIA NA REGIÃO IMEDIATA DE CURRAIS NOVOS (RN). Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), [S. l.], v. 24, p. 162–191, 2022. DOI: 10.35701/rcgs.v24.842. Disponível em: //rcgs.uvanet.br/index.php/RCGS/article/view/842. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos