TERRITÓRIO, FRONTEIRA E CONECCIDADE: UM OLHAR PARA A FRONTEIRA FRANCO-BRASILEIRA

  • Edenilson Dutra de Moura Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)
Palavras-chave: Urbano-fronteiriço, Território-rede, Oiapoque

Resumo

O presente artigo propõe a análise das dinâmicas territoriais reticulares na fronteira franco-brasileira e nas suas relações com a produção do espaço fronteiriço, destacando a centralidade que a fronteira representa nas relações socioespaciais estabelecidas na cidade de Oiapoque, localizada no estado do Amapá e que faz fronteira com a Guiana Francesa. Dessa forma, os conceitos de fronteira, território e rede foram selecionados pela capacidade que representam para compreender e alicerçar as relações de poder na delimitação em escalas analíticas maiores, configurando os territórios-rede fronteiriços. No tocante aos procedimentos metodológicos, destacamos, além dos levantamentos teórico-conceituais e uma abordagem qualitativa, a importância das observações e experiências in loco realizadas entre os anos 2016 e 2018. Na fronteira franco-brasileira na contemporaneidade, observamos novos arranjos territoriais, como exemplo deste processo, temos a abertura parcial da Ponte Binacional, que possibilita novas articulações dos territórios-rede que reorganizam a dinâmica regional e dinamizam o papel de diferentes protagonistas que atuam no processo de conexidade na fronteira, como os catraieiros e os pirateiros. Os novos arranjos territoriais tendem a transformar os diferentes fluxos sob a lógica reticular e, assim, estabelecem novas formas de produção do espaço urbano-fronteiriço. Destacamos que a complexidade e a análise dos territórios-rede permitem trazer a fronteira como centralidade da discussão territorial e não a tem enquanto uma temática marginalizada, com isso, essa abordagem coloca-se como estratégica para o entendimento das redes que são estabelecidas territorialmente, revelando o seu potencial de análise no desvelar fronteiriço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edenilson Dutra de Moura, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)

Geógrafo. Professor da Universidade Federal do Amapá – Campus Binacional Oiapoque (UNIFAP). Doutorando em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Líder do Grupo de Pesquisa e Estudos Urbanos da Amazônia Setentrional (GEURBAS / UNIFAP / CNPq).

Publicado
2020-12-30
Como Citar
MOURA, E. D. DE. TERRITÓRIO, FRONTEIRA E CONECCIDADE: UM OLHAR PARA A FRONTEIRA FRANCO-BRASILEIRA. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 22, n. 3, p. 143-161, 30 dez. 2020.
Seção
Artigos