CIRCULAÇÃO E USOS DO TERRITÓRIO: A REDE URBANA DOS CERRADOS BAIANOS EM UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICO-HISTÓRICA

  • Paulo Roberto Baqueiro Brandão Universidade Federal do Oeste da Bahia - UFOB

Resumo

O que se propõe neste escrito é um exame da relação entre os processos que engendraram, no espaço e no tempo, transformações na configuração urbano-regional e as matrizes de transporte que, em cada momento da história, substantivaram os feixes de fluxos que se estabeleceram a partir das cidades localizadas nos cerrados baianos e que para elas afluíram, enfatizando, para tanto, os casos de Barreiras e Barra. Tais matrizes são consideradas, por um lado, como condição e produto das transformações anteriormente aventados, e, por outra parte, como elementos representativos dos modos de pensar e agir dos agentes que atuaram/atuam em cada contexto espaço-temporal destacado. Importa salientar que não se trata, aqui, de propor um exame geográfico-histórico da rede urbana da porção mais ocidental da Bahia a partir da aceitação de um determinismo tecnológico dos transportes ou de superestimar as redes como sujeito que cria, sozinha, as condições de estruturar o território. Ao contrário, esta reflexão propugna a possibilidade de compreender o caráter processual, contraditório e combinado das transformações que, ao longo do tempo, (se) fazem (n)o território, a partir da relação deste ente geográfico com as redes.

Palavras-chave: Circulação; Uso do território; Rede urbana; Cerrados baianos.

 

ABSTRACT

What is proposed in this paper is an examination of the relationship between the processes that have spawned, in space and time, transformations in the urban-regional configuration and the transport matrices that, at each moment in history, have substantiated the flows of flows that have been established from the cities located in the Bahian savannas and that for them flowed, emphasizing, for that, the cases of Barreiras and Barra. These matrices are considered, on the one hand, as a condition and product of the transformations previously proposed, and, on the other hand, as representative elements of the modes of thinking and acting of the agents who acted in each outstanding spatio-temporal context. It is important to emphasize that it is not a question here of proposing a geographic-historical examination of the urban network of the more western part of Bahia, from the acceptance of a technological determinism of transport or of overestimating the networks as a subject that alone creates the conditions of structure the territory. On the contrary, this reflection proposes the possibility of understanding the procedural, contradictory and combined character of the transformations that, over time, (if) make the territory, from the relation of this geographic entity with the networks.

Keywords: Circulation; Use of territory; Urban network; Bahia Cerrados.

 

RESUMEN

Lo que se propone en este escrito es un examen de la relación entre los procesos que engendraron, en el espacio y el tiempo, transformaciones en la configuración urbano-regional y las matrices de transporte que, en cada momento de la historia, sustantivaran los flujos que se instituyeron a partir de las ciudades localizadas en los bosques espesos baianos y que para ellas afluyeran, enfatizando, por lo tanto, los casos de Barreras y Barra. Tales matrices son consideradas, por un lado, como condición y producto de las transformaciones anteriormente aludidas, y, por otra parte, como elementos representativos de los modos de pensar y actuar de los agentes que actuaron/actúan en cada contexto espacio-temporal mencionado. Concierne destacar que no se trata, aquí, de proponer un examen geográfico-histórico de la red urbana de la porción más occidental de la Bahía a partir de la aceptación de un determinismo tecnológico de los transportes o de sobrevalorar las redes como sujeto que crea, sola, las condiciones de estructurar el territorio. Al contrario, esta reflexión propone la posibilidad de comprender el carácter procesal, contradictorio y mezclado de las transformaciones que, al largo del tiempo, (se) hacen (en) el territorio, a partir de la relación de este ente geográfico con las redes.

Palabras clave: Circulación; Uso del territorio; Red urbana; Bosques espesos baianos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Baqueiro Brandão, Universidade Federal do Oeste da Bahia - UFOB
Possui graduação em Geografia (Licenciatura) pela Universidade Federal da Bahia (concluída em 1997), especialização em Gerenciamento Ambiental pela Universidade Católica do Salvador (concluída em 1999), mestrado em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (concluído em 2004) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (concluído em 2013). Professor Adjunto I dos cursos de Geografia, Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades e do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), Campus Edgard Santos, em Barreiras (BA), atualmente ocupa o cargo de Pró-Reitor de Extensão e Cultura dessa Instituição Federal de Ensino Superior. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana, Geografia Histórica e Geografia do Turismo
Publicado
2018-05-18
Como Citar
BRANDÃO, P. R. B. CIRCULAÇÃO E USOS DO TERRITÓRIO: A REDE URBANA DOS CERRADOS BAIANOS EM UMA PERSPECTIVA GEOGRÁFICO-HISTÓRICA. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 20, n. 1, p. 120-132, 18 maio 2018.