A MECANIZAÇÃO DAS SALINAS E O PROCESSO MIGRATÓRIO DA POPULAÇÃO TOTAL E URBANA DE MACAU/RN ENTRE 1970 E 2000

  • Iapony Rodrigues Galvão Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará.
Palavras-chave: Mecanização salineira, Decréscimo Populacional, Macau

Resumo

A costa Norte Potiguar possui, desde o período colonial, notório destaque na produção salineira, dadas as condições favoráveis à extração do sal marinho (ANDRADE, 1995; COSTA, 2013; DINIZ, 2013). Entretanto a produção não conseguia atender sequer o mercado interno, situação modificada com a mecanização salineira implantada a partir da década de 1960, realizada com notória participação do grande capital internacional associado ao financiamento do estado brasileiro. E este processo de mecanização ocasionou drásticas mudanças em Macau, situada a 175 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte, ampliando o desemprego, gerando atitudes como acidentes de trabalho propositais (COSTA, 1991), para obter indenizações ou aposentadorias. Assim, o presente artigo objetivou discutir as consequências advindas da mecanização das salinas ocorrida em Macau/RN, a partir da década de 1970 até os anos 2000, como a ampliação do processo migratório a partir da escassez de postos de trabalho advindo do processo mecanizador das salinas, o qual tornou Macau decadente no contexto urbano potiguar, fundamentando este raciocínio em questões conceituais envolvendo a problemática analisada, como a expansão do capital na produção salineira e o decréscimo da população Macauense no período 1970-2000, recorrendo a levantamento de dados primários e secundários, que serviram para melhor explicar a realidade estudada. Em 1970, segundo o Censo Demográfico do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população macauense totalizava 25.800 habitantes, correspondendo à 7ª.  maior população do Rio Grande do Norte. Já no censo demográfico de 1980, a população era de 24.078 habitantes, reduzida, portanto, se comparado a 1970. Em 1991, há retomada do crescimento, com a população totalizando 25.985 habitantes. Mas, no censo demográfico de 2000, a população sofre novo decréscimo, totalizando 25.700 habitantes, tornando Macau apenas a 16º maior cidade potiguar em número de habitantes. E neste processo de decréscimo populacional, destaca-se, no auge da crise, nos anos 1980, o fato de organismos relevantes, como a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, reduziu suas atividades com a estagnação do crescimento da população e a redução da demanda por cursos de graduação. Desta forma, concluiu-se que Macau não ofereceu alternativas concretas de ascensão e crescimento efetivo em diferentes esferas para essa população desempregada, não atenuando conflitos sociais gerados a partir da modernização tecnológica do parque salineiro, gerando, assim, o quadro de decréscimo populacional no período de 1970 a 2000.

Palavras-Chave: Mecanização salineira. Decréscimo Populacional. Macau.

 

ABSTRACT

The North Potiguar coast has, since the colonial period, been well-known in saline production, given the favorable conditions for the extraction of sea salt (ANDRADE, 1995; COSTA, 2013; DINIZ, 2013). However, production was not able to meet even the domestic market, a situation modified with saline mechanization implemented since the 1960s, with a notable participation of large international capital associated with the financing of the Brazilian state. And this process of mechanization led to drastic changes in Macau, located 175 km from Natal, capital of Rio Grande do Norte, increasing unemployment, generating attitudes such as deliberate work accidents (COSTA, 1991), to obtain indemnities or pensions. Thus, this article aimed to discuss the consequences of the mechanization of salinas in Macau / RN, from the 1970s to the 2000s, as the expansion of the migration process due to the shortage of jobs resulting from the mechanization process of which made Macau decadent in the Potiguar urban context. This rationale was based on conceptual issues, such as the expansion of capital in saline production and the decline of Macau population in the period 1970-2000, using primary and secondary data. which served to better explain the reality studied. In 1970, according to the Demographic Census of IBGE - Brazilian Institute of Geography and Statistics, the Macau population had 25,800 inhabitants, corresponding to the 7th largest population of Rio Grande do Norte. In the demographic census of 1980, the population was 24,078 inhabitants, thus reduced compared to 1970. In 1991, there was a resumption of growth, with the population totaling 25,985 inhabitants. However, in the 2000 population census, the population declined further, totaling 25,700 inhabitants, making Macau the only 16th largest city in terms of population. And in this process of population decline, at the height of the crisis, in the 1980s, the fact that relevant organisms, such as the Federal University of Rio Grande do Norte, reduced its activity with the stagnation of population growth and the reduction of demand for undergraduate courses. Thus, it was concluded that Macau did not offer concrete alternatives for survival for this unemployed population and did not attenuate the social conflicts generated by the technological modernization of the saline park, thus generating the population decline in the period from 1970 to 2000.

Keywords: Saline mechanization; Population Decrease; Macau.


RESUMEN

La costa norte Potiguar posee, desde el período colonial, evidente destaque en la producción salinera, dadas las condiciones favorables a la extracción de la sal marina (ANDRADE, 1995; COSTA, 2013; DINIZ, 2013). Sin embargo la producción no logra atender ni siquiera el mercado interno, situación modificada con la mecanización salinera implantada a partir de la década de 1960, realizada con notoria participación del gran capital internacional asociado al financiamiento del estado brasileño. Y este proceso de mecanización ocasionó drásticos cambios en Macau, situada a 175 km de Natal, capital de Rio Grande do Norte, ampliando el desempleo, creando actitudes como accidentes de trabajo intencionales (COSTA, 1991), para obtener indemnizaciones o jubilaciones. Así, el presente artículo objetivó discutir las consecuencias derivadas de la mecanización de las salinas ocurrida en Macau / RN, a partir de la década de 1970 hasta los años 2000, como la ampliación del proceso migratorio a partir de la escasez de puestos de trabajo proveniente del proceso mecanizador de las salinas, el cual hizo Macau decadente en el contexto urbano potiguar, fundamentando este raciocinio en cuestiones conceptuales envolviendo la problemática analizada, como la expansión del capital en la producción de salinas y el decrecimiento de la población Macauense en el periodo 1970-2000, recurriendo a levantamiento de datos primarios y secundarios, que sirvieron para mejor explicar la realidad estudiada. En 1970, según el Censo Demográfico del IBGE - Instituto Brasileño de Geografía y Estadística, la población macauense totalizaba 25.800 habitantes, correspondiendo a la 7ª mayor población de Rio Grande do Norte. En el censo demográfico de 1980, la población era de 24.078 habitantes, reducida, por lo tanto, si se compara a 1970. En 1991, hay retomada del crecimiento, con la población totalizando 25.985 habitantes. Pero en el censo demográfico de 2000, la población sufre nuevo decrecimiento, totalizando 25.700 habitantes, haciendo que Macau solamente el 16º mayor ciudad potiguar en número de habitantes. Y en este proceso de descenso poblacional, se destaca, en el auge de la crisis, en los años 1980, el hecho de organismos relevantes, como la Universidad Federal de Rio Grande do Norte, redujo sus actividades con el estancamiento del crecimiento de la población y la reducción de la demanda por cursos de graduación. De esta forma, se concluyó que Macau no ofreció alternativas concretas de supervivencia para esa población desempleada, no atenuando conflictos sociales generados a partir de la modernización tecnológica del parque de salinas, generando así el cuadro de descenso poblacional en el período de 1970 a 2000.

Palabras clave: Mecanización de salinas; disminución de la población; Macau.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iapony Rodrigues Galvão, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará.

Doutorando do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia da Universidade Estadual do Ceará;

Docente de Geografia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Publicado
2019-06-28
Como Citar
GALVÃO, I. R. A MECANIZAÇÃO DAS SALINAS E O PROCESSO MIGRATÓRIO DA POPULAÇÃO TOTAL E URBANA DE MACAU/RN ENTRE 1970 E 2000. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 21, n. 1, p. 108-118, 28 jun. 2019.
Seção
Artigos