ANÁLISE DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO (NDVI) E VULNERABILIDADE AMBIENTAL DA PLANÍCIE COSTEIRA DO ESTADO DO PIAUÍ

  • Roneide Santos Sousa Universidade Federal do Ceará – UFC
  • Gustavo Souza Valladares Universidade Federal do Piauí-UFPI
  • Giovana Mira de Espíndola Universidade Federal do Piauí - UFPI

Resumo

O artigo objetivou analisar a variação da cobertura vegetal da planície costeira do Piauí através do índice de vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e análise da vulnerabilidade ambiental, por meio do SIG e de metodologia multicritério aditivo. Como resultados, para a imagem de 1999 os valores do NDVI mínimo, médio e máximo, foram respectivamente, - 0,4 (corpos d’água), 0,12 (solo exposto e dunas) e 0,69 (áreas com maior densidade vegetativa, manguezal). Para a imagem de 2014 os valores mínimo, médio e máximo do NDVI foram de -0,23, 0,19 e 0,60, respectivamente. Foi obtido cinco classes de vulnerabilidade ambiental, assim identificadas, Estável, Moderadamente Estável, Medianamente Estável/Vulnerável, Moderadamente Vulnerável, e Vulnerável. Como resultados, a classe Vulnerável inclui os manguezais, as planícies Flúvio marinhas, as dunas móveis e a linha de costa. Nas classes que apresentam vulnerabilidade ambiental de condição Estável esta incluída a unidade correspondente aos tabuleiros costeiros, do grupo barreiras. Os produtos finais permite a compreensão dos diferentes graus de vulnerabilidade de cada unidade mapeada, permitindo avaliar as potencialidades do meio ambiente de forma integrada, compatibilizando suas características naturais com suas restrições.

Palavras-chave: NDVI; Vulnerabilidade Ambiental; Ambiente Costeiro; Sensoriamento Remoto.

 

ABSTRACT

The article aims to analyze the variation of vegetation of the coastal plain of Piaui through the vegetation index (NDVI) and analysis of environmental vulnerability through GIS and multicriteria additive methodology. As a result, for the 1999 image the values ​​of the minimum, average and maximum NDVI were respectively - 0.4 (water bodies), 0.12 (exposed dunes and soil) and 0.69 (areas with higher density vegetative, mangrove). For image 2014 the minimum, average and maximum NDVI were -0.23, 0.19 and 0.60, respectively. Was obtained five classes of environmental vulnerability, thus identified, Stable Moderately Stable Moderately Stable / Vulnerable, moderately vulnerable, and vulnerable. As a result, the vulnerable class includes mangroves, marine Fluvio plains, mobile dunes and shoreline. In classes that present environmental condition of vulnerability Stable this included the drive corresponding to the coastal plains, the group barriers. The final product gives an understanding of the different degrees of vulnerability of each mapped drive in order to evaluate the environmental potential in an integrated fashion, aligning its natural characteristics with its restrictions.

Keywords: NDVI; Environmental Vulnerability; Coastal Environment; Remote Sensing.

 

RESUMEN

El artículo tiene como objetivo analizar la variación de la vegetación de la llanura costera de Piauí a través del índice de vegetación (NDVI) y el análisis de la vulnerabilidad ambiental a través de SIG y multicriterio aditiva metodología. Como resultado, la imagen de 1999, los valores del NDVI mínima, media y máxima, respectivamente, fueron - 0,4 (cuerpos de agua), 0,12 (dunas a la vista y suelo) y 0,69 (zonas con mayor densidad vegetativo, mangle). Para 2014, la imagen mínima, media y máxima NDVI fueron -0.23, 0.19 y 0.60, respectivamente. Se obtuvo cinco clases de vulnerabilidad ambiental, así identificada, estable moderadamente estable moderadamente estable / vulnerable, moderadamente vulnerables y vulnerables. Como resultado, la clase vulnerable son los manglares, llanuras fluvio marinos, dunas y de la costa. En las clases que presentan condiciones ambientales de la vulnerabilidad Estable esto incluía la unidad correspondiente a las llanuras costeras, las barreras de grupo. El producto final da una comprensión de los diferentes grados de vulnerabilidad de cada unidad asignada con el fin de evaluar el potencial del medio ambiente de una manera integrada, alineando sus características naturales, con sus restricciones.

Palabras clave: NDVI; La vulnerabilidad del medio ambiente; Medio Ambiente costera; Detección remota.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roneide Santos Sousa, Universidade Federal do Ceará – UFC
Possui Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Piauí (2007-2011). Especialista em Geografia, pela Universidade Estadual do Piauí (2011-2013). Mestre em Geografia na Área de Concentração Organização do Espaço e Educação Geográfica, pela Universidade Federal do Piauí (2013-2015). Doutoranda em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC. Participa na condição de pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Geografia Física, vinculado à UFPI. Desenvolve pesquisas em Geociências, com ênfase em Geografia Física e Geomorfologia e atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia Costeira/Litorânea, Cartografia Geomorfológica, Mapeamentos de Uso da terra, Áreas Litorâneas, Zoneamento Geoambiental. Contato: e-mail: roneide_2@hotmail.com. (86) 9915-3685. (Tim)
Gustavo Souza Valladares, Universidade Federal do Piauí-UFPI
Possui graduação em Agronomia, Mestrado e Doutorado em Ciência do Solo, pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Piauí e coordenador do PPGGEO (Mestrado em Geografia da UFPI). É Professor do programa de Mestrado e Doutorado em Agronomia - Produção Vegetal da UFPI. É membro da Câmara Técnica de ciências Agrárias da FAPEPI. Foi entre 2002 e 2008 pesquisador da Embrapa. Tem experiência na área de Ciência do Solo, com ênfase em Gênese, Morfologia e Classificação dos Solos e Geoprocessamento atuando principalmente nos seguintes temas: mapeamento pedológico, química do solo, manejo, organossolo, geoprocessamento, qualidade do solo e aptidão agrícola.
Giovana Mira de Espíndola, Universidade Federal do Piauí - UFPI
Profa. Dra. Giovana Mira de Espindola possui graduação em Engenharia Cartográfica pelo Instituto Militar de Engenharia (2002), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2006), e doutorado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2012). Atualmente é professora da Universidade Federal do Piauí (UFPI), e coordenadora do mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente desta universidade
Publicado
2016-09-12
Como Citar
SOUSA, R. S.; VALLADARES, G. S.; ESPÍNDOLA, G. M. DE. ANÁLISE DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO (NDVI) E VULNERABILIDADE AMBIENTAL DA PLANÍCIE COSTEIRA DO ESTADO DO PIAUÍ. Revista da Casa da Geografia de Sobral (RCGS), v. 18, n. 2, p. 82-99, 12 set. 2016.